HQs que você precisa ler

Ler quadrinhos e gibis, no geral, não é pra todo mundo. Não foi até recentemente, que comecei essa fascinação pelas HQs.

Ilustrações, desenhos, críticas e cenários políticos, representatividade, ampliação da visão de mundo, sensibilidade, violência, história, arte, cultura… Você pode e vai encontrar cada um desses aspectos em diversas HQs. Algumas são mais completas, complexas, simples, outras são focadas em algo bastante específico e pra um público específico também, mas, sem dúvidas, o mundo dos quadrinhos é fascinante, é rico, e cresce na gente.

Colecionar HQs, Mangás e Gibis, não é barato. Fiz essa lista pensando em… se você tivesse quer ler apenas algumas dentre as milhares de opções extraordinárias, você teria uma boa escolha em mãos. Ou pelo menos… 4 HQs que você precisa ler

MAUS – A história de um sobrevivente

“Maus” quer dizer “rato” em alemão. Essa HQ é a ÚNICA em toda a história que ganhou o prêmio Pulitzer, no ano de 1992.

Uma HQ sobre a 2 guerra mundial. Talvez um pouco mais sobre o começo dela. Não quero resumir apenas como, “uma história de guerra” é bem mais que isso, é pai e filho, é antes, durante, e depois, são diálogos ainda não ditos, e algumas coisas que ficam ressoando mesmo quando você pula pra próxima página. 

Art Spiegelman o autor dessa obra, conta a história do pai, que sobreviveu ao holocausto e em como tudo isso afetou a família dele. É uma história dentro da história, o relacionamento dos dois, e as memórias cruéis dos dias em que o pai dele era perseguido pelo nazistas.

É interessante que, os humanos aqui são substituídos por animais, e isso retrata bastante, talvez, de uma forma irônica, como tudo aquilo era desumano. Os judeus são os ratos, os nazistas os gatos, os poloneses são porcos e os norte-americanos são cachorros. Tanto isso, quanto a falta de cor no quadrinho, enriquece ainda mais a experiência.

É o relato de um povo que sofreu muito, muito, muito.

Quando os judeus são levados para os campos de concentração… é… a foma, a brutalidade dos nazistas, o luto, a dor, a força que eles precisam tirar de onde não se vê força…

Em algumas partes do quadrinho, você tem que tomar um pouco de fôlego, sabe?! É tão real, tão cruel, tão pesado, é chocante. Art  Spiegelman nos leva até lá.  E se você pensar que, aquilo é ele ouvindo do pai…

Uma HQ cheia de marcas, uma obra espetacular.

E quando eles começam a falar de amor… é brutalmente tocante.

UM PEDAÇO DE MADEIRA E AÇO

Sobre apreciar as pequenas coisas, sobre olhar com outros olhos.

É sensível, é intenso, é humano.

Está é a história de um banco. E das pessoas que passam por ele…

Esse é um quadrinho mudo. Lançado em 2018 aqui no Brasil, pela editora Pipoca e Nanquim.  Embora não existam as palavras, esse livro fala muito.

Chabouté conta histórias e mais histórias, com uma delicadeza impecável. Cada página vai te fazendo apegar pelos personagens, e pelo principalmente pelo banco. Ele é o protagonista. Vamos nos emocionando com a passagem de tempo, as coisas que ninguém para pra vê, as pessoas que ninguém para pra ver, as coisas que alguém para pra ver, a sutileza dos finais, dos começos, e das continuações.

O mais surpreendente e tocante, é a sensação de intimidade que vai crescendo em você, às vezes você é o expectador de todas aquelas histórias, e às vezes você se pega sentando nesse banco. Talvez, além de bastante humano, exista algo de divino nessa HQ. Me peguei diversas vezes, tocando nas páginas e deixando as mãos ali por bastante tempo. A melancolia, alegria, raiva, tristeza, saudade… é uma HQ de emoções.

Cada cena é carregada de detalhes. Os personagens vão mudando, e não é difícil para nós reconhecê-los, acompanhamos crescimentos, finais, transições.

Tempo. Tempo. Tempo.

E nós.

Não tenho a pretensão de dizer o que o banco representa, pra cada um é uma experiência diferente, e isso pra mim, já é motivo o bastante para você ler, para sentir essa HQ.

BATMAN ANO UM

Para os fãs do Batman essa HQ já deve ser conhecida. É um clássico.

Aqui, nós acompanhamos a história de origem do Batman e também do Comissário Gordon.

Talvez, a parte mais incrível dessa HQ sejam os conflitos pessoais e iniciais do herói. Ver o começo dele como o Batman e não apenas como o menino que perdeu os pais.

E isso não desmistifica o personagem, pelo contrário, a criação das muitas camadas que ele têm, começa nos erros que ele comete.

Um pouco de ambientação… Em 1985 aconteceu a Crise nas Infinitas Terras, um evento que meio que acabou com os universos da DC na época e zerou a cronologia das histórias de origens de seus personagens.

Batman ANO UM, é… a história do primeiro ano do BATMAN. Frank Miller, criador dessa obra, faz um trabalho de imersão e ambientação quase estupendos, nos colocando diante de toda a sujeira, porcalhada e corrupção de Gotham e dentro dos personagens.

A inexperiência do Batman é interessante de ver.

Como história de origem de um dos maiores super heróis já criados, é difícil colocar em palavras o quão boa é essa HQ.

A diferença entre os dois homens, Gordon de um lado, tendo que combater o crime que acontece dentro da própria polícia, e na incerteza de se aliar com o Batman que na visão dele é um criminoso… E Bruce Wayne, que aqui, é mais homem que morcego. 

CONTO DE AREIA

Uma HQ premiada e com um visual FORA DE SÉRIE, é incrível. 

Essa HQ é baseada no roteiro do Jim Henson (criador e idealizador do show dos Muppets), o plano era transformar em um longa metragem, mas ao se envolver com a produção do seu show, Jim acabou deixando meio que “na gaveta.” Depois o Ramón K. Pérez (Wolverine e os X-Men, Gavião Arqueiro) deu vida a essa Graphic Novel. 

Não dá pra discutir a grandiosidade artística dessa HQ. A paleta de cores é surpreendente, vibrante, contam tanto a história quanto o roteiro em si. O uso do vermelho pra criar a tensão, as cores do deserto, é mágico. Você pode simplesmente absorver cada página, e procurar pelos detalhes de cada cena, e teus olhos vão agradecer, é de uma beleza singular.

Mas, sobre o que é Conto de Areia?

Existem várias interpretações. E isso é algo que me atrai bastante, a grandiosidade de uma história que te permite interpretar de várias e várias formas. Por quase não haver diálogo, o leitor faz parte daquilo, compreendendo da sua própria maneira, e isso não torna a história rasa, longe disso. Não é algo que vai tá ali, na sua cara, é sobre isso e isso e isso. Talvez seja um problema pra algumas pessoas, mas, é justamente essa liberdade de interpretação e compreensão e feeling, que eleva Conto de Areia.

Um rapaz chega numa cidade, e as pessoas dessa cidade dizem que ele precisa ir até uma montanha. Por que? A gente não sabe. Muito menos ele. A gente só sabe que ele deve correr! E aí começa essa corrida meio que maluca pelo deserto, ele sendo perseguido por um outro personagem, e tendo que enfrentar situações peculiares, difíceis, sem sentido e mais…

É meio Papa léguas e Coyote.

Essa HQ é surrealista. Vai explodir tua mente!

Conspiração, confusão, inimigos invisíveis e talvez o antagonista seja o próprio subconsciente do personagem.  Algumas cenas e cenários são bizarros, incríveis. Tipo um cara que carrega um pedaço de gelo GIGANTESCO pelo deserto, ou um saloon dentro de um saloon.

Tudo é muito original. É uma obra pra você ler, e reler e reler, e ter uma interpretação diferente em todas elas.

Talvez tudo seja uma metáfora sobre a vida. 

Aqui no Brasil, a edição e publicação é da Pipoca e Nanquim. E eles fizeram um trabalho fenomenal. O formato da edição parece um caderno moleskine, com as bordas arredondadas, a capa tá fiel à Americana. Vale muito a pena. 

É isso.

Pretendo continuar falando sobre quadrinhos aqui no blog. Espero que tenham curtido essas indicações.

E você já leu alguma dessas? Tem alguma indicação.?

 

ATENÇÃO: Todas as imagens usadas nesse post não são de minha propriedade, mas aos respectivos detentores dos direitos autorais.

 

 

18 comments Add yours
  1. É apesar de todo esse universo relacionado às HQ’s, ainda há quem pense que elas se resumem a um passatempo infantil oi as revistinhas da Turma da Mônica.
    Adorei teu post!

  2. Fiquei bem curiosa em conhecer esse mundo do HQS, depois do seu post. Já faz muito que eu li, e não voltei mais, porém achei bem interessante, principalmente a história “UM PEDAÇO DE MADEIRA E AÇO”.
    Gostei dá dica!!
    Beijos

  3. Oi, tudo bem ?

    Eu simplesmente amei esse post, pois passei o final de semana procurando HQ’S legais para começar a conhecer e etc. porém não achei nenhuma e neste post já adicionei várias a minha lista de leitura kkkkkkkkkk. Ótimas dicas.

  4. Oi! Eu gosto de HQs, mas tem bassssstante tempo que eu não leio uma. Não conhecia a maioria das indicações desse post, então tive bastante coisa para anotar.
    Sobre Maus, já ouvi falar bastante, mas ainda não li. To de olho para comprar ele logo, até porque eu acho o pano de fundo da segunda guerra super interessante e eu gosto bastante. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

  5. Olá! Tudo bem? =)

    Realmente ler HQ não é tão barato. Mas comecei a ler agora e estou amando as experiências. Comecei por Persépolis, você leu? Amei forte. Das que você citou eu conheço apenas a primeira e tenho muita vontade de ler. Leio críticas ótimas sobre ela. E das demais que desconheço, a última, colorida, com poucos diálogos foi a que mais me chamou atenção.

    Valeu super a dica.

    Bjão,
    Diego França | http://www.vidaeletras.com.br

  6. Este post é realmente digno do título! Estas HQs são incríveis e preciso delas para ontem!!
    A crítica política em “Maus” me fez questionar o porquê de eu nunca ter lido esta obra antes. Adoro ler obras como esta e certamente será a primeira desta lista que farei questão de ler.

    Beijos!

  7. Olá,

    Confesso que não elio HQ’s com frequência, mas pretendo mudar isso em breve e investir mais nesse gênero literário, pois todas HQ’s que li gostei bastante da experiência e conseguiu me conquistar. Dessas que você citou, a que mais despertou a minha curiosidade foi “Maus”, por retratar uma época pela qual sou completamente fissurada e que sempre me permite excelentes leituras. Não conhecia nenhuma das citadas, mas já anotei todas as dicas. Adorei!

    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *