Corte de Espinhos e Rosas é bem mais que uma releitura de Bela e A Fera

a fantasia que vai te deixar com obsessão por mais

 

Sarah J. Maas é icônica. Ela escreve tão extraordinariamente bem, que você fica preso na história mesmo depois de fechar o livro, você fica preso por muito tempo. Alguns personagens de Trono de Vidro, ficaram tão cravados em mim, que demorei bastante pra dar uma chance à sua outra série, Corte de Espinhos e Rosas. 

A autora sabe como criar personagens femininas extremamente fortes. Mas, o mais surpreendente nesse livro é a criação perfeita do universo da história, tudo é visualmente impecável.

Essa resenha tá atrasadíssima, a série já tem mais 2 livros publicados, e agora um spin-off. Mas, é que precisava falar sobre.

A protagonista de ACOTAR (em inglês) é a Feyre, uma garota que depois da morte da mãe e falência do pai, precisa caçar pra sobreviver. 
Feyre é a responsável direta pela alimentação da família. 
Ela é uma artista também, pintora. 
Mas, é inverno, e não há tempo para a arte, não quando você precisa se preocupar com o que vai comer no dia seguinte.

Nesse mundo, humanos e feéricos coexistem, separados apenas por um muro. Centenas de anos antes, os humanos eram escravos dos feéricos.

Em uma de suas caçadas, Feyre acaba matando um feérico em forma de lobo. A cena, o cenário, a poesia, o gelo, são páginas fascinantes, e a gente se sente na pele da caça e do caçador. 

É importante entender que o que a personagem conhece dos feéricos, são os contos horríveis da crueldade deles para com os humanos. Numa noite, surpreendentemente, uma criatura invade a cabana da família de Feyre, e DEMANDA que como pagamento pelo assassinato do lobo, ela abandone toda a sua vida e vá morar além da muralha, no reino dos feéricos.

E agora? Morrer ou ser escrava no reino de seus inimigos? 

Ela aceita o acordo, e deixa sua família pra trás.

As criaturas desse livro são assombrosamente incríveis. Mas,  é Prythian a coisa mais fascinante de todo o enredo. O reino dos feéricos imortais, é tão protagonista quanto Feyre.

Dividida em 7 cortes, cada uma governada por um Grão- Senhor, que é um feérico superior.

A garota é levada para viver no palácio do Grão-Senhor da Corte Primaveril. É um choque cultural e uma mudança drástica de realidade. Se antes Feyre tinha que caçar esquilos pra não morrer de fome, agora ela têm tudo, absolutamente tudo.


a corte primaveril

Boa parte da história se passa nessa corte. Das 7 cortes, essa é a mais próxima da muralha.

Aqui é sempre primavera, e os cenários são… bem…

"Ali, em uma clareira cercada por árvores imensas, havia um lago prateado reluzente. 
Mesmo de longe, eu conseguia ver que não era água, mas algo mais raro e infinitamente mais precioso."
- Isso parece o brilho das estrelas - Sussurrei.

Tamlin deu uma risada abafada, enchendo e esvaziando a mão de novo. Olhei boquiaberta para a água reluzente.

- É brilho de estrelas.

- Isso é impossível - Falei, lutando contra a vontade de dar um passo na direção da água.

- Aqui é Prythian. De acordo com suas lendas, nada é impossível.

Essa é uma das minhas cenas favoritas. É realmente linda.

corte primaveril aesthetic, via tumblr

Os membros da Corte Primaveril, estão amaldiçoados a usarem máscaras o tempo inteiro. Então não vemos seus rostos por completo. 

Feyre é apresentada à lugares que parecem ter saído de sonhos. Além da gigantesca biblioteca, do nascer do sol e dos rituais que acontecem ali, existe uma atmosfera de mistério o tempo inteiro, como se pudêssemos descobrir algo incrível a cada passagem de página.

Corte de Espinhos e Rosas é repleto de tramas políticas, pistas, enigmas. Como em toda boa fantasia, existe uma maldição. Um perigo eminente, não é só uma ameaça ao reino dos feéricos, como as terras humanas também. Você sente essa coisa pesada pairando sobre sua cabeça, é como se a qualquer momento um fio fosse se partir.

O Grão- Senhor, ou Grão-Feérico?

Tamlin, é o Grão- Senhor da Corte Primaveril, e de fera ele não tem nada, só quando saí a noite para caçar as criaturas horripilantes que ameaçam a segurança dos membros de sua corte.

As atitudes dele são confusas, quase embaçadas, você não têm uma perspectiva completa da vida dele, ou dos porquês. Aos poucos, vamos descobrindo que ele é muito mais que um líder com o peso de achar uma maneira para quebrar a maldição do seu povo. Ele é um garoto muito muito muito velho que teve que crescer rápido demais.

(não, ele provavelmente não vai ser o teu personagem favorito)

O romance entre Tamlin e Feyre é um pouco estranho, primeiro, você não vê que ele tá acontecendo, até tá acontecendo. Existe algo um pouco abusivo na relação, não é GRITANTE, tipo, OLHE ISSO AQUI É ABUSIVO, mas, a autora cria uma base para os próximos livros de uma forma bastante sutil. É aqui que a protagonista começa a sua jornada de empoderamento. 

Os conflitos e toda a trama é maior que o "romance entre a Fera e a Bela."

 

 

amarantha, as criaturas, a maldição

 

     Amarantha é como um sopro gélido invisível avisando a chegada de algo terrível. Essa é uma das personagens que precisam ser lidas por completo, então, não vou falar muito sobre aqui. A maldição é outra coisa que você deve sentir, e acreditem, o livro é tão bem escrito que por um momento até você se sente tão sem saída quanto os personagens.

Ali, aconchegada em um trono preto, estava Amarantha. Era bonita, não era tão avassaladoramente linda como eu a havia imaginado; não era uma deusa de escuridão e rancor, o que a deixava ainda mais aterrorizante.

Há algo bastante íntimo em cada personagem feminina dessa história. São poucas, mas, em cada uma existem mais e mais e mais camadas. Por mais que os Grão-Senhores (propositalmente todos homens?!) sejam os feéricos mais poderosos de todas as cortes, a gente não precisa de muito para entender que as mulheres SIM representam o grande perigo e poder.

É natural, é próprio, é como se sempre estivesse ali. 

Sarah J Maas, não falha em nos entregar um universo fascinante em cada detalhe.

As criaturas que vamos conhecendo pouco a pouco, são fantasiosas, belas, e tão intrigantes

Suriel

quanto qualquer outro personagem principal.

Talvez por Feyre pintar e ter uma visão mais artística, a narrativa é enriquecida em todos os ângulos que a personagem olha. Até mesmo seus confrontos com criaturas como o Attor, o Suriel e os Nagas, tudo é aterrorizante como têm que ser, como um humano se sentiria em uma terra estrangeira assombrosa e arrebatadora.

Não há um conflito ensosso dentro de Feyre, ela não demora muito pra se adaptar a nova realidade. Apesar de, jamais abandonar sua origem, sua família,  e sua majestosa humanidade. Mesmo diante desse mundo tão contrário ao seu, bastante intimidador, e talvez mesmo sendo a “caça” em diversas situações, ela nunca demonstra fraqueza em sua essência.

É INCRÍVEL.

 

as cortes e os personagens

Separei alguns edits achados no pinterest e no tumblr. 

CORTE PRIMAVERIL

CORTE ESTIVAL

CORTE OUTONAL

CORTE INVERNAL

CORTE CREPUSCULAR

CORTE DIURNA

CORTE NOTURNA

Nesse primeiro livro, temos um pequeno vislumbre de tudo, é como um pedacinho de um iceberg. Então, Sarah não nos leva até as outras cortes, mas, ela deixa um gostinho de quero mais.  

Feyre, a caçadora, a pintora, a humana
amigo, sarcástico, cabelos vermelhos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tamlin, Grão-Senhor da corte primaveril
Rhysand, Grão- Senhor da Corte Noturna

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOTA: esses são apenas fan edits, mas, achei legal compartilhar por aqui também. 

Corte de Espinhos e Rosas têm 431 páginas.

No Brasil é publicado pela Editora Galera Record.

Autora: Sarah J Maas

 

 

 

33 comments Add yours
  1. Olá!
    Já vi várias resenhas sobre este livro, mas sinceramente, a sua é a mais completa que já vi até agora e a que mais me despertou interesse pela obra. Gosto da história da Bela e a Fera, mas ela nunca foi um dos meus contos de fadas favoritos, então sempre que eu via uma comparação entre este livro e a Bela e a Fera, para mim não significava muita coisa. Saber que a história vai além disso, que apresenta ambientes tão bem descritos, uma ideia de divisão de cortes complexa e uma personagem feminina que busca o empoderamento ao longo da trama é muito mais atrativo no meu ponto de vista, por isso adorei ler seu texto e descobrir tudo isso sobre o livro. Agora realmente vou querer lê-lo. Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    1. Obrigada mesmo por ler minha resenha. Acho que é ainda mais difícil pra mim falar sobre algo que gostei tanto, sei lá, sinto uma “responsa” hahaha, enfim, espero que leia LOGO e espero que ame tanto quanto.

  2. Olá!
    Amei seu post! A resenha está maravilhosa, esses efeitos fizeram toda a diferença.
    Quanto ao livro, deve ser uma excelente leitura.
    Abraços

  3. Adorei a indicação desse livro e a história é nem mais profunda que a conhecida bela e a fera, as imagens são apaixonantes e sem dúvida quero e preciso ler esse livro!

  4. Olá!
    Esse post é um spoiler terrível hein.
    Confesso que algumas partes que você fala das cenas eu tive que pular pois comprei essa trilogia e quero ler e não gosto de saber o que vai acontecer, prefiro a surpresa ao longo da leitura.
    Conheço a escrita da autora e me agradou bastante, mas estou curiosa para acompanhar mais sobre como cada casa se comporta e todos os desafios que os personagens irão ter de enfrentar.
    Beijos!

  5. Olá, excelente resenha, pois, a autora deu conta do recado, é sempre um risco fazer releituras de clássicos e ela se saiu muito bem. Pela combinação entre texto e principalmente, imagens.
    Dá pra imaginar fazer essa leitura ao som da Rádio Cultura, música clássica na veia! hahaha
    Emerson Lemes

  6. Ok, confesso que já cobicei este livro na livraria, mas nunca o trouxe para casa por receio de ser mais do mesmo.
    Sabe quando você lê tanta coisa parecida que acaba fugindo de leituras que se repitam? Andei um tempo assim e acabei criando uma barreira com esta história hehehe

    Seu post me trouxe informações importantes sobre a trama, me deu uma luz! Pude desconstruir o pré conceito que acabei construindo sobre esta história e agora sinto que tenho que correr atrás do tempo perdido.

  7. Super completo esse post, achei super interessante mesmo, esse tipo de livro, parece ser aqueles livros que temos que entender de fato para poder dar o seu devido valor.
    Achei super interessante já vou ver se compro, depois de terminar o que estou lendo no momento.

  8. Ainda não conheço a escrita da Sarah, mas já vi inúmeros comentários sobre seus livros, mas saber que sua escrita mostra o empoderamento feminino e ainda trás uma ambientação impecável e personagens tão bem trabalhados e criaturas tão intrigantes me anima para querer conferir o porque de toda essa fama.
    Parabéns pela resenha, esta incrível e transmite muito seus sentimentos para com essa leitura. Quero ler.

  9. Olá, tudo bom?
    Seu post ficou fantástico e deu um panorama bem completo do que devemos esperar da história. Confesso a você que essa série não chama minha atenção. Apesar de ser uma releitura de A bela e a fera – meu clássico favorito da disney – eu não curto muito fantasias, então não seria uma leitura que funcionaria par mim. No entanto, parece ser um prato cheio para quem curte, ainda mais com um enredo tão bem desenvolvido e com personagens tão únicos.
    Parabéns pelo post!
    Beijos!

  10. Olá! Nossa, se eu já tinha vontade de ler, agora com esse post maravilhoso, a vontade triplicou!! Parabéns por apresentar tão bem a história! Eu tenho tentado evitar ler sobre o s livros o máximo que posso, porque quero começar a leitura com a mente fresca e sem nenhum conhecimento importante sobre a trama. Achei super agradável a maneira como você introduz a história, os personagens e todos os detalhes incríveis sobre eles.. Espero ler em breve e me apaixonar como muitos! Obrigada pelo post!

    Bjoxx ~ http://www.stalker-literaria.com

  11. Olá!
    Fiquei morrendo de vontade de conhecer esse livro. Eu amo releituras, ainda mais de Bela e a Fera, que é meu conto preferido. Pela sua resenha da para ver que o que vc colocou no título é real. É nítido que é muito mais que uma releitura do conto. A fantasia parece ser incrível, assim como cenário e personagens. Amei! Dica anotada.

    Traveling Between Pages

  12. Foi de tanto ouvir falar dessa trilogia (para mim será sempre uma trilogia) que decidi adquirir o box, mesmo não sendo muito fã de fantasia. Mas tenho várias amigas que leram e são perdidamente apaixonadas e isso me instigou, me fez querer conhecer esse universo.

    Lendo sua resenha pude entender melhor do que se trata. Confesso que se não fosse por todas as indicações jamais ficaria interessada em ler. Não parece ser o tipo de história que eu curtiria, mesmo assim vou ler e ver o que acho.rsrs

    O que acho positivo é o fato das personagens femininas serem poderosas, fortes. Detesto ler um livro em que as mulheres são tontas e fracas, aceitando ser pisadas pelos personagens masculinos. Personagens determinadas e guerreiras ganham muitos pontos comigo.

  13. Que post incrivel! Realmente, Corte é muito mais do que podemos descrever as vezes, é uma história incrível, apaixonante e muito bem escrita! Adorei o post, ainda não terminei de ler a série, mas agora estou mais ansiosa ainda para continuar lendo e conhecendo este universo incrível criado pela autora!

  14. Olá
    Eu nunca li uma resenha tão completa é tão bem elaborada quanto essa. Morro de vontade de ler esse livro, mas quero ele físico. Estou rezando para ele abaixar na Black Friday. Fiquei maravilhada com as fotos postadas e isso me deu mais vontade ainda de fazer a leitura.
    Parabéns, sério esse POST está muito bem elaborado.
    Beijão

    1. Nossa, super elogio pra mim viu, até porque algumas pessoas comentaram que não curtiram muito e tal, mas, eu simplesmente me apaixonei por esse universo e precisava falar sobre ele, COMPRE FÍSICO, é lindo, é lindo mesmo.

  15. Oi, tudo bem?
    Eu terminei essa trilogia recentemente e gostei bastante. A Sarah realmente sabe como construir universos ricos e complexos, além de personagens fortes e carismáticos. Confesso que Corte de Espinhos e Rosas não chegou nem perto de superar meu amor por Trono de Vidro, especialmente nesse primeiro livro, mas ainda assim é uma ótima série.
    Realmente, é muito mais do que uma releitura de A Bela e a Fera. Ao contrário, é cheia de tramas políticas e um universo fantástico maravilhoso <3
    Adorei o post!
    Beijos!

  16. Oi, tudo bem?
    Eu li um livro da autora, Trono de Vidro, e entendo o que você quer dizer quando fala que ficamos ligados na história. No entanto, com relação a ACOTAR, me senti um pouco perdida, porque não compreendi várias questões por não conhecer a história. Acho muito legal o que você apresentou no seu post e acho que fãs vão gostar muito.
    Beijos ♥

  17. Nossa já ouvi falar muito desta série. Mas por ser série ainda não tive nem coragem de me arriscar. Sua resenha está muito boa e bem detalhada com imagens a gente se sente dentro do universo. Beijos

  18. Oii tudo bem??

    Eu nao sou muito de decorar nomes de livros, imaginei que fosse o q conhecia, como não vi a capa dele por ai, fiquei sem saber se realmente era.
    Gostei da forma como abordou o livro, mas por incrível que pareça me repeliu no lugar de atrair. Meio que perdi completamente a vontade de ler.
    Parece não ser o tipo de leitura que gosto.
    Mas gostei da resenha completa, ficou muito bem feita.
    Bjus Rafa

  19. Fantasia não é o meu gênero favorito para leitura, mas já li tantas resenhas incríveis sobre esta série que estou pensando seriamente em dar uma chance para ela.
    Gosto de releituras e o fato de vc ter explicitado que Corte de Espinhos e Rosas vai além de uma do conto A Bela e a Fera me deixou super curiosa.
    Adorei o post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *